top of page

Rinha de Trovas - 3º Round


Neste 3º round quem se apresentou primeiro foi o cavaleiro andante Thalma Tavares, defendendo a mocinha... A Divenei não se esconde, é valente, é corajosa e de pé sempre responde esgrimindo o verso e a prosa.

O Thalma tem razão... Divenei não se esconde, olha ela aí! Só que em vez de florete, ela empunha uma arma bem mais perigosa: a confiança na sedução feminina que bota debaixo da sola qualquer machão arretado do nordeste ou guasca peleador dos pampas... Não tenho medo, ao contar, (bom que saibam:) porque o medo não me faria aceitar ser RAINHA de Macedo... O Ademar é meu comparsa... Temo aumentar muito a sede: pois o danado (foi farsa?) já me ofereceu sua rede...

Diva, não precisava ficar revelando esses particulares... tu vais dexá o ômi vexado... Tem nada não, pruquê a Carolina Ramos não só confirma o poder da supremacia feminina, como revela a astúcia da fêmea na questão de mostrar quem manda de fato... Não entro em briga de macho, e se a Divenei entrou, com talento, leva, eu acho, os louros que nem sonhou! Que ante a dama, o homem, de fato, mesmo que a sorte o bendiga, conhece o momento exato de ganhar "perdendo" a briga!

Enquanto ela sugere que os Macedos entreguem os pontos, o Zé astucioso que só, acha que o abrandamento macediano é pura enganação... Isso de pedir "abença" é trama sutil e torta, Divenei, se você pensa que o Chico fugiu... Tá morta!

E tem razão o ! Bastou cutucar o leão que ele esturrou e pulou da moita Ma-cedo do que a gente pensava: Sou igual o trem na linha... - Que esfria briga que nada! Quem se meter nessa "rinha", vai levar muita "trovada"! Com verso faço um facão, e com rima, uma pexeira. Tenho a métrica na mão... - Nordeste é a minha trincheira!

Quando o leão ruge, só se vê bicho na carreira... até peixe foge! Né memo, Darly Barros? Contra a dupla eu não me arrisco, - os irmãos têm conteúdo -, e , ante o Ademar e o Francisco , sou só um peixe miúdo... Tal rinha eu não alimento, Só quem é maluco investe contra o inegável talento desses dois cabras da peste!

Será que Humberto Poeta entra nessa briga de foice? Não entro, pois não sou tolo, nessa rusga em tom faceto; longe de mim esse rolo, nessa briga eu não me meto!

E o Newton Vieira tem algo a dizer ou prefere ficar no seu cantim, quetim, como todo mineiro que se preza? Prefiro ficar na minha: entre o Francisco, o Ademar e a Divenei, numa rinha, acho melhor me calar!

Dorothy Moretti, será que topa ‘desapartar’ os briguento? Briga de "cabra-da-peste"?! Não boto nela o meu dedo; sou sapo aqui do Sudeste, que se ferrem... os Macedo!

Roberto Acruche também prefere garantir a integridade do lombo, mas acredita que alguns vão encarar. Assim vou saindo fora e de longe vou olhar, é melhor correr agora do que ficar e apanhar. Porém... o Thalma e o Lyra... Vão querer continuar... Da briga, ninguém os tira... Não sei como apaziguar! Todo esse quiproquó chamou a atenção da Verônica Martins, que pra se safar, dá uma de repórter (policial): Debater como os Macedo se transformou em notícia! Se todos estão com medo, Isto é caso de polícia!

Mas se muitos preferem ficar de longe por amor ao pescoço, outros dão mais que um boi pra entrar na briga... certificando-se, claro, de ficar do lado mais temido... é o caso da Elisabeth Souza Cruz: A coisa pegando fogo e eu por fora desta briga?? Também quero entrar no jogo, fazer parte desta intriga!!! Já que entrei com muito atraso perdendo parte do enredo, já vou revelando um caso... - sou amiga de Macedo! Esta dupla é de lascar e a eles ... troféu concedo... por Francisco ou Ademar, tanto faz... tudo é Macedo! Elogiar também vale pra ficar de boa... essa é a estratégia do Nilton Manoel: Cosme e Damião da trova... fundaram até cidade! um na aurora se renova o outro? é bom de verdade! Outros pra apaziguar até misturam atributos lá de riba com os lá de baixo... pexeira com bombacha, chimarrão com chapéu coco... e por aí vai, num é, Lothar Bazanella? Mas ôigale briga linda que gera versos, não morte, dos trovadores de Pinda com os gaúchos do norte!

E no mei de tanto caba froxo, té que infim apareceu um nordestino da venta roxa. O nome dele é Francisco Pessoa, e ele pega pesado: Não entendí porque "RINHA" pra construir esse enredo, pois essa dupla galinha até de galo tem medo! Sei não, mas acho que o Pessoa tá sentindo arguma tremedeira nos Macedo, pruquê um deis nem deu as cara nesse round... Será que vão amarelar??? Será que tão sem munição??? Sei não... tudo pode acontecer... vamos aguardar! Pelo 4º e último round!

9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page